Meu filho tem Autismo

Dedico ao meu filho, Johannes Heinrich, que
tem sido um verdadeiro presente de
Deus para mim, permitindo-me
crescer a cada dia, na busca pelo
decifrar do “enigma autismo

 

O que é Autismo?

Depois de décadas de pesquisas e estudos hoje existem varias maneiras de conceituar autismo, mas, sempre com o mesmo resultado. 

Em 1943, foi descrito pela primeira vez por Leo Kanner, psiquiatra Austríaco residente em Baltimore, EUA. Autismo é uma palavra que vem do grego “autos” que significa “si mesmo” é o mais grave distúrbio da comunicação humana.. Autismo é um transtorno do desenvolvimento e pode ser definido pelo comprometimento da chamada tríade, ou seja, três áreas nobres do desenvolvimento humano: a comunicação, a interação social e a imaginação. Essas três áreas,  quando afetadas simultaneamente, criam um quadro que afeta significativamente o aprendizado e trás conseqüências em todo o desenvolvimento. O resultado é uma pessoa que,  tem um estilo cognitivo diferenciado ou uma cultura diferente.  Os principais sintomas do autismo incluem:   evitar o contacto visual, ausência de resposta a gestos de afeto, aparente insensibilidade à dor, ligação excessiva a objetos familiares, entre outras.

O autismo manifesta-se antes dos 36 meses de vida, de diferentes formas. Comumente, a criança autista é levada ao médico por demorar em aprender a falar, brincar etc. Muitas vezes devido à pobreza na comunicação da criança, os pais recebem um diagnóstico de cegueira ou surdez, antes de chegar a um diagnóstico de autismo.

Autismo é uma alteração cerebral,  que afeta a capacidade de comunicação e de relacionamento com a família e com os amigos.

Autismo é uma perturbação psicológica grave caracterizada pelo fato de toda a vivência do indivíduo estar centrada nele mesmo, apresentando uma indiferença aparente para com a realidade que o rodeia, observando-se com maior frequência em crianças com idade inferior a três anos de idade. Uma criança autista não responde ao contato humano, apresenta um défice de desenvolvimento da linguagem (aparentando ser muda), aparenta repulsa perante o contato físico e reagem com nervosismo a mudanças no seu ambiente físico.

Atualmente, fala-se no autismo como um espectro de distúrbios, abrangendo desde casos graves, como auto agressão e intenso retardo mental, até pessoas inteligentes, que podem inclusive serem alfabetizados sem a ajuda de ninguém.

Dentro do espectro do autismo, apesar das mais diversas manifestações, a tríade – deficiência na comunicação, interação social e imaginação – é sempre uma característica marcante.

Não existe nenhuma característica biológica marcante no autismo, (a não ser aquelas específicas das outras síndromes do espectro que podem estar associadas ao autismo), ou seja, não existem exames  que possam determinar objetivamente que uma pessoa é autista. Por isso, o diagnóstico do autismo ainda é uma etapa muito difícil, pois é feito com base em um quadro de comportamento após serem descartadas as hipóteses biologicamente identificáveis. Além disso, a correta identificação da síndrome depende em grande parte da experiência do médico, e a experiência neste campo ainda é recente.